terça-feira, 30 de setembro de 2014

Guardas Municipais ‘migram’ para a PM


Segundo sindicato da categoria, pelo menos 22% dos aprovados para a GM optaram por outros empregos

Contratação de mais guardas está condicionada à questão orçamentária


Londrina - A Guarda Municipal sofreu recentemente a baixa de 28 pessoas do efetivo porque elas decidiram seguir a carreira de policiais militares. Durante a formatura de novos soldados da PM, realizada no dia 19, foi possível constatar que vários deles resolveram deixar o posto no serviço público municipal e enveredar pela carreira na segurança pública estadual. Atualmente a Guarda possui 368 funcionários, número ainda distante da promessa de ter 540 deles até o fim do mandato da atual gestão. 


Um dos que optaram pela nova carreira foi o soldado recém-graduado Danilo Ferreira da Silva, de 28 anos. Ele ressaltou que o trabalho na GM foi importante para sua formação, já que algumas disciplinas cursadas na graduação da PM têm semelhança com o que já havia estudado na Guarda. "Disciplinas como o Direito Penal e Criminal também são ministradas na Guarda Municipal ", exemplificou. 



Ele negou que tenha utilizado a Guarda Municipal apenas como trampolim para a nova carreira. "Isso não existe. Existem muitas pessoas que continuam seguindo a carreira na Guarda Municipal. A minha fase por lá deve ser classificada como uma experiência extra que adquiri", explicou. 



Segundo o secretário municipal de Defesa Social, Rubens Guimarães, em julho deste ano a GM já havia convocado 50 classificados no último concurso para fazer a reposição de integrantes que saíram porque foram classificados em outros processos de seleção. 



O problema, segundo o presidente do Sindicato de GMs de Londrina e Região, Fernando Ferreira das Neves, é que existem outros 28 aprovados no concurso da PM e que esperam uma próxima convocação, possivelmente ainda este ano. "Dos 480 guardas municipais contratados pela prefeitura desde a criação da função, mais de 110 (22,91%) já migraram para outros empregos. Isso acontece porque nosso salário é baixo em comparação com a de um policial militar ou civil. É por esse motivo que quase 100% dos guardas municipais frequenta cursinhos preparatórios para concursos", afirmou. 



Neves acrescentou que, mesmo na prefeitura, os guardas municipais têm optado por sair do cargo para disputar um posto na Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU). "Lá eles assumem cargos como celetistas e não como estatutários, então o retorno financeiro é maior", explicou. 



DESCOBERTOS
O resultado disso, afirmou o presidente do sindicato, é que vários postos de trabalho deixaram de ser cobertos e houve a diminuição da fiscalização e apoio a outras operações. "Nesta semana vamos fazer uma assembleia para decidir sobre o Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS) dos Guardas Municipais. Recentemente um projeto foi retirado de pauta da votação da Câmara de Vereadores." Com os benefícios, o salário da GM é de R$ 1,7 mil, segundo Neves. O salário inicial de soldado da PM é de R$ 3,6 mil. 



Por enquanto, a contratação de mais guardas está condicionada à questão orçamentária, de acordo com o secretário. "Enquanto não tivermos recursos para contratar mais gente, não temos como fazer isso", salientou. Ele ressaltou que a pasta possuía apenas 186 guardas quando foi nomeado secretário e que desse total, 136 permanecem até hoje. "Além deles, formamos mais de 230 guardas municipais, mas infelizmente muitos deles foram aprovados em concursos como os da PM, da Polícia Civil, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, do INSS e dos Correios", resumiu. 



A assessoria de comunicação da Polícia Militar preferiu não comentar sobre o assunto.


Vítor Ogawa
Reportagem Local
Fonte: http://www.folhaweb.com.br/?id_folha=2-1--3476-20140930&tit=guardas+municipais+39migram39+para+a+pm